Entre 2007 e 2010, o Alkantara promoveu um projecto artístico na Cova da Moura, um bairro situado no concelho da Amadora, integrado no projecto “Nu Kre Bai Na Bu Onda”, em crioulo ‘Nós queremos ir na tua onda’.

NKBNBO foi um projecto de capacitação e desenvolvimento de competências em várias áreas artísticas, a realizar ao longo de três anos numa parceria entre a Associação Cultural Moinho da Juventude, a Junta de Freguesia da Buraca, a Associação de Solidariedade Social do Alto Cova da Moura e Alkantara, e incluído no Programa Escolhas do Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural.

Teve como plataforma de trabalho as parcerias constituídas e a base de financiamento do Programa Escolhas, NKBNBO contou desde o início com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian – Programa de Desenvolvimento Humano. Contou também com o apoio à criação dos espectáculos “Íman” (dança) e “A mulher que parou” (teatro) por parte da Direcção-Geral das Artes/Ministério da Cultura.

A coreógrafa Filipa Francisco, responsável pela coordenação do programa de formação em dança, desenvolveu e convidou vários profissionais (Tony Tavares, Clara Andermatt, Margarida Mestre e Matthieu Réau) para trabalhar junto do grupo já existente no Bairro, as Wonderfull’s Kova M, com o qual desenvolveu a peça original “Íman”.

Paralelamente no Teatro, os encenadores Cláudia Gaiolas e Pedro Carraca, constituíram um novo grupo, de raiz, desenvolveram a encenação de um texto para a apresentação de um ensaio aberto intitulado “Confissões” no Alkantara Festival 2008 e de uma peça, “A mulher de parou”, com texto de Tiago Rodrigues, estreada em 2009.

Parceiros:
associação cultural moinho da juventude, associação de solidariedade social do alto da cova da moura, junta de freguesia da buraca

Projecto financiado por:
programa escolhas / alto comissariado para a imigração e diálogo intercultural, fundação calouste gulbenkian – programa de desenvolvimento humano

Apoio à criação:
direcção geral das artes / ministério da cultura