Ana Borralho e João Galante – Gatilho da felicidade

(Foto: Ana Borralho & João Galante)

Espaço Alkantara
residência artística 5 a 17 jan

Um jogo mortal em busca da felicidade.
O jogo como fonte de discurso.
A festa e o jogo como elementos potenciadores de alegria, desgraça, intimidade e fuga à solidão.
Um jogo de realidades entre a tristeza e a alegria.

Qual o momento mais feliz da tua vida?
O que é o nada?
Qual foi a última App que te fez feliz?
Os insetos vão tomar conta da Terra depois de nós?
Porque é que eu tenho sempre razão?
E se a Terra parasse de girar?
Preferes uma Xbox ou uma Playstation?
Ainda é possível viver hoje numa caverna sem eletricidade?
Porque é que há pessoas más?
Porque é que me estão sempre a interromper?
Preferes morrer afogado ou queimado?
Preferias uma semana sem internet, 4G, smartphone, computador ou um ano sem sexo e masturbação?
Porque é que ninguém me escreveu um mail hoje?
Será possível gostar demais de alguém?
Preferes um apocalipse zombie ou uma invasão extraterrestre?
Porque é que não me deixam em paz?
Será que vês o que eu vejo?
Não seria a Terra um lugar mais feliz sem nós?
Porque é que me acordaste para perguntar se estava a dormir?
Não tinhas em mente qualquer coisa mais radical?
Consegues ver as vaquinhas lá ao longe?
Não é uma tristeza nossa, que na tentativa de sermos realmente nós, não consigamos deixar felizes todos aqueles que não somos?
O que é vocês sabem sobre mim?
Porque é que estamos aqui?

conceito, direcção artística e espaço: Ana Borralho & João Galante
desenho de luz: Thomas Walgrave
som: Coolgate e Pedro Augusto
assistência de encenação e assistência de ensaios: Alface (Cátia Leitão), Antonia Buresi
assistência de encenação, assistência de ensaios e assistência técnica: Tiago Gandra
performers: grupo de 15/25 jovens adultos de cada local
produção: casaBranca
direcção de produção: Mónica Samões
produção e difusão: Andrea Sozzi
co-produção: Maria Matos Teatro Municipal, Lisboa/Portugal, Le phénix scène nationale Valenciennes pôle européen de création, Le Boulon Centre National des Arts de la Rue de Vieux-Condé, Jonk – ny internationell scenkonst för unga, Jönköping/Suécia, Nouveau Théâtre de Montreuil/CDN/França
Apoio: Câmara Municipal de Lagos (Centro Cultural de Lagos), Espaço Alkantara, LAC – Laboratório de Actividades Criativas (LAR residência) e Sin Arts and Culture

A casaBranca é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direcção Geral das Artes